60 minutos do Planeta


Então, deu 20h30 e, como adeptos da preservação do meio ambiente, desligamos as luzes da casa e a tv durante 60 minutos (vide banner da campanha).
A escuridão foi suficiente prá Pink não entender nada do que estava acontecendo: nós ali, naquela escuridão e sem preparo nenhum prá dormir.
Ela nos olhava com cara de "Tá! O que vai acontecer agora ? Vamos dormir ? Mas não é hora de dormir! É hora de brincar..."
Depois de uma pequena discussão sobre o que fazer prá brincar, se acender uma vela era a melhor saída, optamos por acender o abajur, afinal uma lâmpada fluorescente economiza energia e iria iluminar nossa brincadeira.
Tentamos iniciar uma brincadeira e a Pink continuava sem entender. Naquela cabecinha devia passar a seguinte questão: "Tá! Em todos os outros dias da minha vida, a hora de dormir sempre foi hora de dormir. Inclusive levo uns pichiu na orelha e hoje, não sei por quê cargas d´água, vocês querem brincar ? Que tá rolando ? Bom, é melhor eu esquecer os quetionamentos e brincar, né, afinal minha mãe nunca deixa eu brincar na hora de dormir!"
E foi assim: 1 hora inteira de brincadeiras no escuro, correria e busca pela bolinha de sino, pela sala escura...
Ao menos ajudamos o meio ambiente. Hehehehehehehehe...

Comer sozinha o tal remédio ? Hã, hã...

Pois é. Mãe é boba mesmo. Sempre acredita que seus filhos são mais inteligentes, mais espertos, mais tudo....
Eu dei o tal comprimidinho de remédio prá Pink, no primeiro dia de tratamento, e ela comeu, sem pestanejar.
Eu achei aquilo o máximo e nem me dei conta do que ia acontecer depois...
No segundo dia dei o tal comprimido prá ela, que começou a comê-lo. Desencanei.
No dia seguinte achei os restos mortais do tal remédio enterrados embaixo da almofada do sofá da sala. Fiz um teste e tchanã... lá ia ela: pegava o remédio, fingia que estava comendo e enterrava.
Ainda bem que percebi no terceiro dia senão ia culpar o tal veterinário de que o tratamento não estava surgindo efeito. Pronto! Aí começou minha sina de criatividade: fiz de tudo prá dar o remédio prá ela: dissolvi no suco de frutas, coloquei no meio da comida, dei no pão... nada dela comer. Até dissolver e passar na língua e na gengiva eu fiz. Só ontem o papai Erik pediu prá tentar e finalmente conseguiu encontrar uma forma de dar o remédio sem que ela percebesse e cuspisse fora: ele pegou uma bisnaguinha (que ela adora mas nem sempre eu deixo comer!), quebrou o comprimido em diversos pedacinhos e foi dando aos pouquinhos, dentro da tal bisnaga. Deu super certo. Hoje já usei a mesma tática...
Obs.: eu estou vendo melhora no corpinho empipocado da pipoquinha loura...
Ufa !!!

Aconteceu de novo... minha bebê mordedora entrou em ação!

Pois é. Foi ontem, numa consulta ao veterinário daqui de São Bernardo.
Vou contar desde o início.
Na última quinta-feira, estávamos eu e a Pink deitadas na cama quando eu sinto um carocinho nas costas dela. Acendi o abajur e fui ver a tal bolinha. Pronto! Fiquei super preocupada, a ponto de ter dificuldade prá pegar no sono.
Como eu já tinha ido na Dra. Melissa na última sexta-feira, resolvi utilizar um benefício que a Porto Seguro me oferece, pelo seguro do carro: 3 consultas pet, totalmente de graça. Como a grana tá curta, resolvi usar o tal benefício. Marquei aqui pertinho de casa, na segunda-feira ao final do dia.
Fomos até lá e a Pink quase morreu de medo. A tremedeira quando viu o veterinário novo era tanta que achei até graça. Tudo tremia nela: desde o rabinho até a ponta do focinho.
Conversei com o veterinário sobre o caroço e ele me orientou a aguardar mais 2 meses, pois pode ser uma mordida de inseto (que aqui tem muito); pode ser uma contusão (e do jeito que a Pink é louca, pode ter sido também!). Em dois meses, se não sumir, faremos exames mais invasivos e detalhados.
Aproveitei prá mostrar as bolinhas que ela tem nas costas, que parecem alergia de alguma coisa. A Pink sempre teve pequenos problemas de pele então achei melhor mostrar e aproveitar a oportunidade. Ele analisou e me passou um tratamento bem bacana. Passarei 20 dias dando um remedinho que a Pink adorou e comeu até sozinha, sem ter que fazer coisas mirabolantes como misturar com carne, dissolver no suco de frutas, enfiar no meio do pão, etc.
O veterninário aproveitou prá dar uma geral nela e viu que ela tem ainda um dos caninos, que não caiu. Quem já acompanha o blog há tempos, sabe que o primeiro canino caiu recentemente depois de uma batida da boca dela na estante. O outro continua aqui. A Dra. Melissa já havia me falado que deveríamos aproveitar daqui há algum tempo, quando formos anestesiá-la para tirar tártaro, aproveitamos e arrancamos o dentinho, caso não tenha caído.
Bom, contei toda essa história pro veterinário, que optou por pegar um instrumento odontológico e tirar a sujeirinha entre os dentes (eu passo fio dental nela todos os dias prá tirar!).
Quando eu menos esperava ele tentou arrancar, a sangue frio, o tal dente. Tá! Sei que o dente não tem raiz, que é de leite mas - concorda comigo ? - se o dente fosse assim, tão molengão, já teria caído antes. Mas não! Ele tentou arrancar. Claro que a Pink sentiu dor e depois de dar um gritinho avançou no tal homem, com os dentes aparecendo até as gengivas, rosnando e crau! Mordeu a mão do veterniário.
Só vi os dentinhos cravados na mão dele e ele arrancando, num sinal de reação pelo acontecido.
Eu mais do que depressa segurei ela, que veio correndo pro meu colo, se agarrou no meu pescoço (fiquei até bem arranhada!) e nada, nem mesmo eu, conseguia tirá-la mais.
Fiquei com dó e com certeza não deixarei mais o tal veterinário fazer nada sem me falar antes. Achei atrevido mas não imaginei que ele faria isso.
Vamos ver... tomara que o tratamento valha a pena.
E prá quem tem cachorrinho Dashund, uma boa dica: misturar 1 colherzinha de café de óleo de canola na ração, deixa a pele mais hidratada, por causa da dose extra de Ômega 3.

Olha que fotos mais fofas...

As fotos não estão lá essas coisas porque foram tiradas no celular mas de qualquer forma, estão lindas demais !

Orações



Bom, durante 3 semanas vou dedicar 1 dia todo prá fazer orações especiais pro meu anjo da guarda, porque ele anda meio esquecido.
Escolho um dia da semana, neste caso foi ontem - quinta-feira, e faço uma oração matutina, não como carne ao longo do dia, tomo bastante água, tenho pensamentos positivos e à noite faço uma oração mais bacana com direito a leitura de evangelho, orações em voz alta e boas vibrações em pensamento (e preferencialmente em silêncio).
Vocês devem estar pensando: -Tá! O que este blog tem a ver com isso ?
Tudo a ver.
Realiza a cena :
20h15 - terminamos o jantar e como de praxe a brincadeira noturna da Pink começa. Parece que ela sabe que terminamos de comer.
21h15 - a brincadeira continua na ativa com mordidas, latidos e muuuuita, muita mesmo, correria pela casa.
22h15 - nada da Pink cansar. Eu já tinha fingido dormir no sofá, já tinha ido sentar lá na sacada (pra ver se ela comia terra, fuçava os vasos e me deixava um pouco em paz)...
23h15 - dei umas broncas prá ver se parava de tanto bagunçar e decidimos ir prá cama, afinal o certo desta minha oração é começar e terminar no mesmo dia. Fomos prá cama.
Começa aí a oração mais horrorosa que Deus já viu na face da terra...
Primeiro comecei a ler o evangelho e nem tinha saído da primeira linha ela já me olhava, com cara de louca, tipo "cadê o resto da brincadeira ? Já parou ? Mas eu não parei ainda ?"
Eu fui conversar com ela prá explicar o que estava acontecendo. Ela achou que eu ia continuar a brincadeira e OPTOU por sair correndo da cama, feito uma alucinada e voltar correndo. Subiu na cama e travou, com cara tipo "cadê o resto da brincadeira ? Já parou ? Mas eu não parei ainda ?"
Mais uma vez tentei me concentrar e começar a ler o evangelho. Nem saí da primeira linha quando de repente ela se colocou a cavocar meus lençóis a ponto de juntá-los num monte no pé da cama. Nessa hora eu ria tanto da situação que saiu até lágrimas dos meus olhos.
Bom, vamos lá! 3ª tentaiva.
Me virei de costas prá ela, na tentativa de conseguir pois ela agarrou no meu braço e começou a se esfregar em mim, tipo fazendo coisa indecente e imprópria para aquele horário e principalmente para aquela circustância.
Bom, depois disso pedi desculpas a Deus, mesmo eu tendo certeza absoluta que Ele entendia aquele absurdo de oração afinal cheguei a conclusão que era melhor deixar ela ficar lá zoneando enquanto eu rezava, mesmo que o ambiente não fosse o mais adequado.
Terminei a primeira parte - ufa !!! - rezei e depois fui fazer minhas vibrações de olhos fechados.
Não é que ela cismou com a minha atitude e começou a latir prá mim. Fiz as vibrações com ela latindo cada vez mais alto, lembrando que isso já era quase meia-noite.
A sorte é que meus vizinhos são sossegados porque qualquer dia desses vou receber uma advertência do meu condomínio por causa destes latidos frenéticos que a Pink dá às vezes à noite, porque quer brincar.
Totalmente sem critério...
Vamos ver na semana que vem como será minha oração.

Brincadeiras de verão

Ontem lemos uma reportagem na revista M de Mulher, que "ensinava" 9 brincadeiras para cães usufruirem neste calor enorme que anda fazendo.
Ontem decidimos congelar uma bolinha de tecido afim da Pink brincar pela manhã com um brinquedo fresquinho. Foi muito legal. Virou uma meleca a água que saía da tal bolinha mas a satisfação da Pink valeu tudo.
Hoje colocamos, dentro da fôrma de gelo, picolés de biscrok (metade da forminha com água e o tal biscoito mergulhado). Ainda não congelou e nem brincamos mas assim que nossa "arte" ficar pronta, vamos nos divertir.
Depois conto como foi...

Post parte 2: já descongelamos o tal picolé de biscrok e ela adorou a brincadeira. Comeu o biscoito congelado e depois lambia o gelo, até derreter e ela chegar no presente. Foi uma gracinha. Ela adorou e com certeza amenizou o calor dela.

Resultado da brincadeira interminável de ontem

A Pink ontem estava meio endiabrada. A energia daquele corpinho não terminava. A brincadeira começou às 4 horas da tarde e se extendeu até às 10 da noite, quando graças ao Morfeu, ela tombou no sofá, num sono dos deuses.
Eu não estava aguentando mais a correria e mordeção.
E ainda estava muuuuuito calor, o que deixa a gente ainda mais mole prá "atividades físicas". Eu achei, honestamente, que aquela brincadeira não ia acabar.
Até com o braço roxo eu fiquei... rs

Filme espetacular

Comprei mais um carrinho de fricção prá Pink na intenção de vê-la brincando pelo menos uma vez. Mas não foi possível.
Eu até tentei mas ela pegava o carrinho da minha mão, antes mesmo de eu soltá-lo.

Publicarei dois dos muitos filmes que fiz deste momento.

O primeiro sou eu na tentativa de fazer o tal carrinho andar sozinho. Veja a alegria dela quando ganha um brinquedo novo... ela corre por toda a casa... desta vez fez até xixi na almofada do sofá !

video

O segundo, foi uma tática que eu usei deixando ela brincar com o tal carro, em cima da minha cama, filmando sem ela saber. Eu nem estava no local. Tipo big brother canino... rsrsrsrs

O filme tem 5 minutos mas vale a pena assistir inteiro só pelos sons da destruição e pelo final inusitado.

video