Estamos de volta...

Gente, estamos de volta.
Na verdade voltamos na terça feira mas quem disse que eu tive tempo prá postar nossa viagem ?
Ontem e hoje trabalhei feito uma condenada e só agora tive tempo de escrever.
Aliás ainda tenho louça prá lavar, janta prá fazer e... tô morrendo de fome! Hoje nem almocei direito.
Enfim, este blog não é sobre a minha vida pessoal e sim sobre meu amorzinho.... a Pink

A ida foi hilária. Esta foi a primeira vez em que fomos viajar num dia útil perto do almoço (por causa do rodízio - prá aqueles que são de fora de SP, aqui na cidade existe uma área em que carros de determinadas placas não podem circular em determinados dia da semana e na sexta o carro do meu pai não roda)... Isso mesmo. Fomos todos no carro do meu pai tipo "família buscapé com o cão".
Bom, acordei mega super cedo prá terminar de arrumar as malas e pegar coisas que só podem ser pegas no dia. Fui pro escritório (porque tinha pelo menos que olhar meus e-mails e despachar minhas pendências), voltei prá casa e terminei de arrumar as malas. O grande porém é que a Pink me viu pegando as malas (e são sempre as mesmas) logo cedinho... Só que eu não saía nunca (demorei à beça porque arrumei as coisas tipo 6h30 da manhã e só fui pro meu pai às 10h). Ela achou aquilo mega esquisito. me acompanhava onde eu ia, abanando o rabinho e super feliz. Às vezes ela pulava nas minhas pernas prá pegar ela no colo... às vezes deitava perto da mala... tudo prá dizer: MAMÃE... EU TÔ AQUI VIU ? NÃO ME ESQUECE HEIN ???? PLEEEEEEEEEEEASE!!!!

Tirei até essa foto aí prá mostrar que ela ficou velando as malas e a caminha dela... tudo na expectativa prá que eu não a esquecesse... Muito bonitinha.
Chegando na casa no meu pai foi a mesma coisa porque eles ainda estavam se arrumando e terminando as malas então ela deve ter pensado: Meu Deus. Não me esqueceu lá em casa mas agora vai me esquecer aqui...
Era um tal de seguir minha irmã, pular no colo da vovó, deitar perto das malas...
Quando ela percebeu que enfim íamos sair a alegria foi enorme. Tanto que ela estava comendo um pedaço de pão de queijo que interrompeu, enterrou na cama da tia Jul e correu pro carro.
Pulava, corria, abanava rabinho, lambia.... uma felicidade só.

O caminho, traquilinho...

Chegando lá, a alegria ficou maior ainda porque ela adora viajar prá casa da vovó.
Uma pena que, por causa do tempo super seco, as queimadas estavam tomando conta da região e aí tudo era um fumaceiro só.
Tivemos que tomar algumas precauções como passar soro fisiológico nos olhinhos e no nariz da Pink prá manter hidratado e tentar tirar aquela fuligem toda. Até banho ela tomou porque estávamos todos com cheiro de queimado nas roupas e ela, com cheirinho de salsichinha defumada... hehehe!


Uma coisa que descobrimos nesta viagem (aliás, achamos que descobrimos) é o porquê a Pink morde a tia Jul. Claro que essa pérola da convivência entre as duas aconteceu de novo... mas percebemos que todas as mordidas aconteceram lá no interior. A tia Jul começou a confabular sobre isso e chegou a uma conclusão que achamos bastante lógica: a Pink morde a tia Jul todas as vezes que ela entra no nosso quarto. Eu e a Pink (claro e óbvio!) dormimos juntas em um quarto só nosso. A tia Jul sempre entra lá e é nessa hora que a Pink morde ela.
Podemos fazer qualquer coisa: pode pegar no colo na rua ou em qualquer lugar da casa. Pode dar beijo, pode brincar, pode fazer qualquer coisa, menos no nosso quarto.
Conclusão da tia Jul: a Pink só morde ela lá porque ela "invade" um território dela. Tem lógica não tem ?
Pena que descobrimos isso no último dia.
Da próxima vez vamos tentar fazer uns testes sem colocar a vida da titia em risco.
O engraçado de tudo isso é que no dia que ela foi mordida todo mundo estava com medo. Até a vovó.
Como fica com medo de uma salsichinha de 15cm de altura ??? rs
Enfim, vamos fazer algumas novas tentativas.

Um dos dias fomos passear nos jardins do prédio e a Pink adora. Tiramos algumas fotos mas ainda não baixei...
Estava mais fresquinho (até porque devia ser tipo 6h da manhã porque a Pink acordava todos mundo 5... 5h30 da manhã... ninguém merece!!!!). Estávamos eu, a tia Jul e a vovó brincando com a Pink.
Eu, com frio, decidi subir trocar de roupa. Tia Jul foi junto.
Quietinhas nós subimos e deixamos a vovó e a Pink lá embaixo. Troquei de roupa rapidinho e olhei pela sacada: cadê as duas ? Claro. Já estavam de volta.
A vovó contou que a hora que a Pink percebeu que eu não estava à vista ela começou a correr de um lado prá outro cheirando o chão tentando identificar prá onde eu tinha ido. Rapidinho ela identificou que eu havia subido no elevador e na porta ficou até elas duas subirem... Ela não quis mais brincar porque eu tinha ido embora...
Coitadinha da minha bebê... morre de medo que eu a deixe.
Sabe quando isso vai acontecer ? NEVER !!!!!!!!!!!!
Minha colinha devia chamar Prit e não Pink... rs


Prá variar nos divertimos muito!!!!!!!!
Vambora prá próxima!!! rs

5 comentários:

Xica disse...

Oi Pink e Fer!!!! Que saudades!!!! Mas estamos sempre por aqui!!!

Juliana disse...

Apesar da mordida... Que bom que descobrimos a causa ... :S
lambidas Pink... apesar de tudo a Titia já deu uma sapatinho de rato pra você :D

Rutha/Pink/Barum/Luna disse...

Eu já disse que a nossas Pinks são muito diferentes e também muito iguais, porque a minha também é um grude ! Adorei o nome Pritt !
Viajar/conviver com a Pink é sempre uma diversão !
Beijos
Laís

Andrea Sassaki disse...

Essas salsichinhas são uma coisa, né???
Fui viajar também e, na volta gripada!!! Mas valeu!
Grande beijo e ótimo final de semana.

paula berti disse...

oi Fernanda muito obrigada pelas dicas e já vou colocar em pratica com o Fred... Ah e meu Nome é Paula bjoss