Comemoração do aniversário da minha irmã



Tá. Por este título todos podem achar que foi uma comemoração onde os convidados chegaram, entregaram seus presentes, comiam guloseimas e conversaram alegremente... mas não !
Todos os convidados que chegavam eram recebidos com altos ataques, rosnadas, latidos fortes e constantes... Meu, a Pink odiou que pessoas que ela não conhecia fossem na casa da minha irmã visitar ela.
Ela estava dormindo no braço da minha mãe e aí.... chegam pessoas estranhas...



Primeiro foi minha tia Vilma. Ela chegou e foi recebida deste jeito aí, descrito acima. O péssimo é que minha tia é meio sem noção então queria pôr a mão na Pink de qualquer jeito. Ela deu a maior avançada na tia, que depois disso ficou morrendo de medo !
Bom, aí aconteceu a cena ilária. Como todos sabem, meu pai é meio desligado. Minha mãe tinha ido tomar banho... então realiza a cena a seguir:

Jul: - Fer, vamos até a padaria buscar a encomenda de pães ?
Fer: - Jul, eu vou com você mas dá prá Pink ir junto ? Não dá prá deixar ela aqui sozinha com o pai, que é desligado, e com a tia, que tá correndo o risco de ser atacada a qualquer momento!
Jul: - Não dá. Vou precisar da sua ajuda prá carregar as coisas.

Toca o telefone: Alô. Oi, é o Guilherme quem fala. Posso ir buscar seu microcomputador que está com problemas agora ? Pego o micro, trago prá minha casa e arrumo aqui!!!

Fer: - Jul, vamos rapidinho então. Pá, cuida da Pink prá mim! Tia, acho que você não precisa ter medo!

E fomos embora prá padaria.

Enquanto isso, na sala da casa do meu pai.

Toca a campainha. É o Guilherme vindo buscar o micro. Meu pai entra em pânico porque não sabe se vai levar a winchester lá fora, se deixa o menino entrar e correr o risco de ser mordido, se deixa minha tia cuidando da Pink, que quer mordê-la a qualquer momento, se deixa o menino lá fora e finge que num tá acontecendo nada!!!

Resolveu abrir o portão pro menino entrar, deixar a Pink morder quem ela quiser, esquecer da minha tia, da winchester e do que mais estivesse por lá. Cheeeeeeeeega !

Bom, quando chegamos com os pães a paz já estava reestabelecida. Minha tia sentadinha conversando com meu pai e a Pink dormindo...

O cardápio para "gente" foi strogonoff no pão italiano e pra Pink não se sentir excluída minha irmã teve a gentileza de comprar carne com molho prá cachorro. A Pink cheirou e não comeu nem um tiquinho sequer. Nada!
Desagradáaaaaavel... quase morri de vergonha porque minha filha nem deu bola pro prato especial dela.

Na hora do "parabéns" a Pink subiu na cadeira e tentou abocanhar o bolo... todo mundo meio que interrompeu as palmas prá tentar pegar a Pink, o bolo, sei lá, mas evitar a cena de "vídeo cassetada". Na verdade foi uma torta cremosa de côco. Boa demais.


Depois, enquanto todos conversavam na mesa, a Pink latia pra mim lá da sala. Fui ver o que acontecia. Ela me olhava, pegava minha bolsa com a boca e ia em direção à porta: conclusão, ela queria ir embora, acredita ?

Depois veio se recostar no meu ombro e dormiu.












Quando cheguei em casa ela capotou. Nem quis brincar. Olha a fotinho dela dormindo no sofá....







Jul, seu níver foi uma delícia !

2 comentários:

Juliana disse...

Diálogo de Pink e titia:
Pink: Titia, essa comida desse tal de pedigree aí tem batata palha?...
Titia: Não, Pink... pois é para cachorro
Pink: Então... ela vai no pão italiano?
Titia: Não, Pink... pois é cachorro não pode comer pão
Pink: Titia, eh... Essa comida tem requeijão cremoso
Titia: Não... Pois é muito salgado e cachorro não pode comer sal..
Pink: Titia... acho que eu não quero essa comida da embalagem amarela... Eu sei que eu gosto... mas me dá um pouquinho da sua... A visita não está vendo... Humm titia, que delícia... Me dá mas um pouquinho... A vovó cozinha bem né...

Suênia disse...

Parece que a Pink conseguiu comer de qq jeito... hahaha

Bjão Fer