Novidades

Hoje foi a primeira vez que eu tive coragem de cortar as unhas da Pink. Como ela anda pouco na rua, não as desgasta da forma que deveria então tenho que levar para cortar unhas sempre. Resolvi, da última vez, comprar um cortador e hoje cortei. A grande dificuldade é que ela tem as unhas pretas, o que impossibilita de enxergar onde começam os nervos que ficam por dentro. A primeira vez que mandei cortar, o rapaz cortou um nervo e eu ouvi ela gritar de longe. Nunca mais levei lá naquele lugar....
Eu, de manicure canina até que me dei bem... As unhas ficaram bonitinhas. O único porém é que estão enroscando em todos os lugares e agora, só lixando!

Resolvi, neste post, contar como anda sendo nossa rotina na hora de acordar e de dormir porque o engraçado é que há alguns dias a Pink vem repetindo as mesmas coisas. E eu, em contrapartida, ando fazendo de nossas idas e vindas também uma constante rotina.
Á noite, quando eu começo a apagar as luzes, ela já vai se dirigindo para o quarto. O mais legal é que se eu opto por ficar até um pouco mais tarde, ela vai até a porta do quarto, volta, dá uma olhadinha prá mim, tipo "e aí, não vamos nos deitar?"...
Bom, eu tenho também que fazer uma conta: ir dormir com, no mínimo, 40 minutos de antecedência.... Tá, vou explicar: se eu quero dormir às 23h tenho que ir para a cama 22h20 porque fico, pelo menos 20 minutos, tentando segurar meu travesseiro, arrancando o edredom da boca dela, administrando as mordidas brincalhonas, aguentando o cavocar nos meus pés... e aí, quando tento pegá-la, ela continua achando que estou brincando e aí, começa a correria em cima da cama... Esse é o começo do fim porque ela acaba se cansando, desce da cama, vai "jantar ração", volta prá cama, se enfia embaixo do edredom (importante: independente da temperatura que esteja, ela se enfia embaixo do edredom) e dorme !
Aí eu posso fazer minha leitura noturna sossegada!

Durante à noite diveeeeersos incidentes podem interromper o meu sono: a Pink pode ouvir algum barulho lá longe e latir (atenção: aqui ela late debaixo do edredom, então entenda-se que o que acontece é um latido alto mas abafado); ela pode ouvir o cachorrinho vizinho e sair correndo feito uma desesperada, levando o edredom com ela, latindo muito, ou ainda eu sentir que alguém tá me olhando e quando abro os olhos, dou de cara com ela, há cerca de 3cm do meu rosto, me fitando fixamente... às vezes até assusto!

Não pense que a hora de acordar é mais tranquila não. A vantagem é que tenho 50% de chance de ser acordada com um latido na orelha às 5h da manhã pois às vezes é assim que acontece.
Os demais dias, graças ao bom Deus, toca meu despertador, na hora em que eu estava programada para levantar.
Depois que "abrimos os olhos" todos os dias são iguais: se eu tento virar pro outro lado prá dormir mais um pouquinho, ela chora, pula em cima de mim, morde meus pés, lambe minha boca, arranca meus cabelos... tudo prá dizer "vamos levantar!!!"
Caso eu decida acordar rápido aí a alegria se instaura de vez: ela tráz sempre um brinquedo para eu ver, damos uns beijinhos e aí eu levanto e saio do quarto com ela mordendo meus pés... uma delícia prá quem não é totalmente bem humorada pela manhã...

Caminho de casa...


Hoje aconteceu, prá variar, uma coisa hilária: fui fazer o meu passeio diário com a Pink no meu colo, lá na calçada do prédio, afim de tentar diminuir o medo dela da rua.
Quando chegamos no Domo ela queria porque queria descer do meu colo e ir para a calçada. Mesmo sem coleira, deixei ela andar sozinha... Ela deu meia volta, saiu correndo em direção do meu prédio, latiu pro porteiro, que abriu o portão para ela. Ela entrou em disparada.
Eu, que vinha andando bem rápido para alcançá-la, entrei pelo portão e já não a vi. Qual foi minha surpresa, ela estava me esperando deitadinha em frente ao elevador, pronta prá voltar prá casa.
Um casal que vinha saindo abriu a porta do hall do elevador e ela pôde entrar e por isso chegou até o elevador.
Bom, eu posso ficar tranquila: mesmo que a Pink se perder ela sabe voltar prá casa... mas prá casa mesmo! Não é só pro prédio não. Ela sabe voltar até a porta do meu apartamento.
A única dificuldade é que ela é baixotinha então não vai conseguir apertar o botão do andar, dentro do elevador... rs

Passeio horroroso!

Ontem fomos passear no Museu do Ipiranga e estava muuuuuuito calor. Na verdade ontem foi o dia mais quente já presenciado pela Pink. Ela nunca tinha ido passear com tanto calor. Ela sentiu muito, inclusive. Em alguns momentos ela queria só ficar deitada no chão porque devia estar muito cansada da quentura do tempo.
Mas o passeio foi meio horroroso por causa de um conjunto de coisas: primeiro nós chegamos ao museu e logo de cara um passarinho (aquele que bicou minha cabeça há alguns "posts" atrás) veio prá cima dela. Deu umas 3 ou 4 tentativas de avançar nela e eu já estava dando um "espanta passarinho" nele.
Andamos um pouco na parte onde tem as árvores de jacas, soltei ela da coleira... estava tudo bem.
Descemos ao jardim, quando de repente o bendito passarinho deu um razante e bum. Deu uma bicada certeira na bundinha dela. Ela até deu um chorinho, virou de barriguinha prá cima porque achou que tinha apanhado. Coitada !
Eu dei um monte de "espanta passarinho" no bicho porque ele ainda queria continuar o ataque. Saímos logo de lá porque devíamos estar próximas ao ninho dele. Passarinho ruim, credo!
Depois, em virtude do clor, decidimos ir para a pista de cooper, porque é bem mais fresco. Quando nos dirigíamos para lá um cachorrinho bonitinho, um pouco maior que ela, e estava solto da coleira, avançou na gente. Foi o maior furdúncio porque a Pink, com medo, tentava se proteger nas minhas costas mas acabou enrolando a guia em mim. Aí eu não tinha muita mobilidade e nem ela. Foi quando o cachorro conseguiu alcançá-la e deu diversas investidas nela. Pegou o rabinho, a patinha... Ela não ficou atrás e também avançou no cachorro mas foi 1 minuto de adrenalina total porque a única coisa que eu queria era pegar a Pink no colo prá tirar das garras do maldito cachorro. Os donos dele também não conseguiam fazer nada... foi chato prá caramba.
Depois disso tudo, o passeio até que transcorreu normal e ela ficou mais feliz.
Coitada! Ela já tem medo de passear. O Museu é o único lugar que ela realmente gosta de andar e ainda acontece uma coisa dessas? Ningém merece!

Parabéns!

Hoje resolvi tirar o banner sobre o aniversário da Pink e para não perder a imagem, afinal ela olhando para o notebook tá fofa demais, resolvi postá-lo aqui...

Doação da Lassie

Vou usar o blog da Pink como utilidade pública pois esta menininha linda precisa encontrar um lar onde pessoas possam amá-la de monte!

Lassie
Cadela Sem Raça Definida
Aproximadamente 4 anos
Castrada, Vacinada e Vermifugada
Dócil, obediente e adora crianças
Contato com minha amiga Suênia
9905-2095

Comemoração do aniversário da Picolina

Ontem foi a comemoração do aniversário da Pink. Foi uma tarde deliciosa que passamos com amigos que realmente entendem o que é amar incondicionalmente os animais...
Estou cansada ainda porque a preparação foi cansativa. A Jul me deu a maior força. Sem ela nada do que eu fiz teria saído do jeito que saiu... a participação dela foi imprescidível e especial. Obrigada Juju, a Pink também agradece muito afinal ela adorou o fato de você ter passado aqui o final de semana inteirinho.
Os preparativos finais começaram no sábado à tarde: fizemos as massas dos docinhos, todos os bolos (foram 3 fornadas de cerca de 1h cada uma + a ida inesperada na Chocolândia para comprar as bases), arrumamos a sala, desmontamos as coisas que precisavam ser desmontadas (esteira, caixas do quarto, guardar coisas das mesas...) e montamos o que era necessário (enfeites, mesas, banner, cesta de lembrancinhas, laços, etc).








Terminamos umas 23h. Estávamos exaustas. Depois que jantamos e tomamos banho não tínhamos condições nem de conversar mais nada!
A noite foi boa mas agitada. A Pink estava muito feliz com a presença da titia aqui em casa e foi "visitá-la" à noite umas 5 veses. Numas das vezes a Pink latiu e chorou baixinho porque a titia não acordava... foi muito engraçado!
Ás 6h da manhã (do horário de verão, afinal acertamos os relógios nesta madrugada) fomos acordadas pela alegria da Pink, que queria brincar, correr e se divertir.
Começou aí nossa cina novamente: brincamos, cochilamos, tomamos café da manhã e iniciamos o final dos preparativos: enrolamos docinhos, cobrimos os bolos, fizemos os lanches e salgados e arrumamos tudo.
Faltaram algumas bexigas coloridas mas enfim, como a Pink tem medo, optamos por não comprar.
A Pink só encheu o saco: queria subir na mesa, comer salsicha, comer frios e pão, tentava pegar doces, bolos... ela queria fazer qualquer coisa ilícita !






A HORA DO ANIVERSÁRIO



O papai foi o primeiro a chegar e a alegria se instaurou no coraçãozinho da Pink. Ela estava com saudades pois não viu seu "papai querido" no sábado. Parecia que fazia um século que ela não encontrava ele.

Depois chegou a vovó e o vovô, a tia Vilma, a Roberta, a Jucy, a Erika, a Mariana, a Suênia e a Bia... Foi uma delícia. Conversamos bastante e foi bem divertido.













Fora os ataques da Pink a alguns convidados:



primeiro à Roberta, que recebeu umas latidas e a tia Vilma, que recebeu umas investidas "dentárias". Mas o que mais sofreu foi mesmo o Heros, coitadinho! Vai traumatizar o menino... Quando a Jucy chegou, foi ilário. Vinha o Heros, feliz da vida com o pacotinho de presente nas mãos e quando eu abri a porta, ela se pôs a latir insesantemente para ele. Ele ficou imobilizado de medo. O pacote até caiu no chão! Mais tarde ela latia, dava umas investidas nele mas em um determinado momento ele correu pela sala e a Pink "crock". Deu uma mordidinha na bunda do Heros, que lógico, se assutou e começou a chorar. Tadinho.
Ela ficou até de castigo nessa hora.

Na hora do PARABÉNS ela estava no meu colo e acabou virando de costas para as pessoas, acredita ? Não era exatamente o que ela queria naquele momento.











video

Comeu o bolinho que fiz prá ela com ração e depois da cantoria ela foi dormir!! Deitou na caminha dela, se cobriu e lá ficou, apenas acompanhando com o nariz os movimentos das pessoas que iam embora...

















Ela ganhou um monte de coisas bacanas.
















Ganhou da Erika lã para fazer uma roupinha (que já vou começar hoje, claro!) e 2 brinquedos (um da Erika e um da tia Vilma) que ela adorou. Deu umas detonadas nos brinquedos mas até dormir ela quis com eles.
Conclusão: passei a noite com a Pink e dois brinquedinhos mastigados.

Ganhou duas tinas lindas para colocar comida e água e uma para viagem. Ganhou ração, flocos de carne, marrobone e palitinhos (que ela adora), um porta retrato feito de scrap maravilhoso, um cartão lindo (com uma foto que parece com ela!) . As coisas são lindas. Não só pelo que são mas pelo carinho que representam.

A Bia, que acabou chegando tarde, não pôde acompanhar todo o aniversário então hoje ela passou aqui para tirarmos uma foto. Ela, por pura gentileza, acabou trazendo 1 presente para mim (o Keldog que constava na minha lista de presentes sugeridos no blog) + 2 presentes para a Pink, que adorou por sinal: 1 tomate (coisa que ela mais gosta) e uma caixinha de pasta de dente. Ambos faziam parte da lista de presentes inúteis e adoráveis da Picolina. A Pink amou.
















Aproveitando: obrigada a todos aqueles que vieram comemorar comigo uma data tão importante desta pessoinha que amo de paixão. Obrigada mesmo!

Lambeção

Estou preocupada com essa coisa da Pink ficar se lambendo toda hora... Inicialmente achei que era prá chamar minha atenção porque ela só se lambe aqui em casa...
Depois ela começou a lamber também o peito e a morder as unhas e as patinhas traseiras (tuuudo bem que a lambeção das traseiras é muito engraçada: ela coloca a pata inteira, com perna e tudo, na boca. A impressão que dá é que ela vai se afogar, vomitar, sei lá! A língua sai prá fora da boca e aí fica aquela cena ilária: a língua esticadona prá fora, o pé guela adentro e os olhos voltados prá mim, em sinal de que ela está me mostrando a bela performance...)
Ando falando bastante com a psicóloga canina que atribuiu o fato à minha influência sobre a Pink. O fato de eu não querer ter filhos (prá variar essa história saco de novo!), faz com que eu me repreenda algumas vezes e ela, que capta toda essa energia, se repreende também pois, de acordo com a psicóloga, ela às vezes não se aceita como cachorro. Tôsco, né ?
Uma coisa que eu já mudei bastante é tentar tratá-la como "cachorro" e não como criança, como eu fazia bastante no começo. Isso fez com que ela já melhorasse um pouquinho mas, enfim, mãe e filha vão ter que continuar tomando florais (eu disse que também estou tomando em conjunto com ela?) até melhorarmos.

O natal chegou ? A neve também ?

Pois é. Quem vê esta foto fica na dúvida: "- O que será esta coisa branca em volta da Pink ? Espuma? Neve de Natal?" Não! É mais um travesseiro meu que teve seu recheio arrancado por esta minhoca minúscula que só sabe arrasar com as minhas coisas e tem uma preferência enorme por travesseiros da mamãe.
A fábrica de travesseiros deveria contratar a Pink como garota propaganda (afinal de contas eles são deliciosos) ou apenas pagar um salário a ela porque o tanto de travesseiros destruídos que eu já tive neste ano e, consequentemente, tive que comprar novos, não tá na história...
Acho que vou lá no Carrefour, vou comprar 536 travesseiros, forrar minha sala com eles e deixar a Pink lá. Quem sabe ela arranca e come tanta fibra que vai cansar ou se entupir de vez?
O pior é que ela é tão cara de pau que nem pára de detonar com o negócio quando eu chego. Bom, dá prá imaginar que eu vi a cena, peguei a máquina fotográfica, esperei esquentar (minha máquina digital é antiga...rsrsrs) e depois foi que posicionei e tirei as fotos.
A cara da Pink é: NUM TÔ NEM AÍ PRÁ VOCÊ! O QUE EU QUERO É COMER TRAVESSEIROS...

Veja os capítulos anteriores da "matança de travesseiros":
http://fernandaepink.blogspot.com/2008/09/este-final-de-semana.html
http://fernandaepink.blogspot.com/2008/10/jaz-se-um-travesseiro.html

Minha amiga Suênia colocou um comentário neste post e depois me mandou, por e-mail, uma foto de um cãozinho lindo, que ela está querendo doar PARA MIM (vamos deixar claro que o cão é PARA MIM). Vê se num é prá ficar completamente enlouquecida !!!!!!!!
É assim que a gente fica conhecendo quem realmente gosta da gente... rsrsrs
Suênia, valeu pela dica mas acho que não vou querer o cãozinho não afinal ninguém vai me ajudar a limpar a sujeira, pagar os remédios contra torcicolo e nem comprar bilhares de travesseiros novos !!!! No, no, no, no, no !
Mas que ele é lindo, é! Fala sério...

Aniversário da Pink

Está quase tudo pronto para o aniversário da Pink. Já comprei o essencial, lembracinhas prontas, tudo embaladinho... só faltam mesmo as coisinhas de comer, que vamos (eu e a Jul) fazer só no dia, prá ficar tudo bem fresquinho.
Amanhã vou ao supermercado comprar os ingredientes do bolo pois vou começar a confecção na sexta. Serão 24 bolinhos individuais, recheados com frutas vermelhas, com cobertura de ganache de chocolate branco e confeitos rosa. Prá Pink comprei um salame de cachorro e também vou colocar na mesa do bolo com uma vela, afinal a aniversariante terá alguma coisa prá comer depois dos "parabéns" ...rsrsrs.
Vai ser tudo rosa e lilás, as duas cores que mais gostamos: o rosa por causa da Pink e o lilás, por ser a cor que eu mais gosto.
Tá tudo muito bonitinho. Até os confeitos das lembranças são rosa e lilás, pink e roxo forte... Porta guardanapos, os próprios guardanapos, copos, toalha da mesa... tudo combinando...
Até meu cabelo eu pintei de pink... verdade ! Tô de cabelo rosa !
Comprei roupa, sapato combinando e prá Pink tenho 2 roupinhas: uma de frio, que eu fiz e uma de calor, amarelinha com uma abelha fofa nas flores das costas...
Tô super ansiosa prá que chegue logo. Tô com vontade de arrumar a mesa com as coisas que comprei e fiz com tanto amor.
A Jul vai vir me ajudar. Icnlusive ela vai dormir de sábado para domingo aqui porque ela será a responsável por fazer os docinhos. Optamos por "bixo de pé" por serem cor-de-rosa. As forminhas lilás são lindas !
Fizemos tudo com o maior capricho.
Na segunda-feira postarei as fotos e os comentários...

Minha caixa do tricô


Ontem fui passear sem a Pink, de coração partido, mas fazer o que ?
Deixei ela em casa...
Quando eu voltei, não via a hora de encontrá-la mas quando abri a porta da sala, ela, que nem veio me receber, estava paralisada, com a boca na botija, ou melhor, com os dentes cravados na minha caixa onde guardo o tricô. Lamentável o estado em que ficou minha caixa.

Saudade do Papai

Tadinha da minha bebê... fui culpada por um acesso de saudade da Pink por causa do Rodris...
Ontem eu filmei no celular a chegada dele e a alegria dela, na porta, antes de abrir. Hoje estava tentando passar o filminho pro computador afim de postá-lo no blog, assim todos podem ver a alegria que ela fica quando o papai chega. Tive a "brilhante idéia" de ver o filminho antes e a Pink ouviu e achou que o papai estava chegando... começou a maior correria, ela foi até a janela (onde costuma recebê-lo). De repente, por uma triste coinsciência, o zelador do prédio veio ver meu telefone, que está meio bichado. Ele tocou a campainha e essa foi a certeza de que o papai estava chegando porque sempre que ele vem, ele toca a campainha, num ritual de amorzinho, só prá ela saber que ele está chegando.
Quando eu abri a porta que ela viu que não era o papai a tristeza foi tão grande que, pela primeira vez, vi minha Pink uivar... Era um uivo baixinho e choradinho, sabe ?
Já conversei com ela e avisei que não era o papai mas que ele vem logo...

Inédito ! Mamãe fez uma besteira...

Desta vez quem posta este comentário sou eu, a Pink, com a finalidade de inaugurar os comentários maldosos sobre a pessoa da mamãe: no sábado ela estava pintando as unhas e derrubou esmalte na minha cabeça. Eu não sei exatamente no que ela estava pensando mas ela "voava" tanto que o vidrinho do esmalte tombou e ela nem viu.
De repente eu senti um bolo de algodão na minha cabeça... era ela tentando limpar a sujeira. Até que deu certo mas depois de alguns minutos, onde caiu o esmalte, os pêlos ficaram "juntos e duros". Lá foi ela ligar prá minha veterninária afim de ver como tirar aquela gosma da minha nuca. A Dra. Melissa disse que até poderia passar acetona mas em pequena quantidade, em virtude do cheiro. Bom, passei o resto do domingo com um misto de cheiro de cachorro, com cheiro de esmalte, com cheiro de acetona...

Peixe-boi

Minha mãe também criou um blog na internet, para armazenar e dividir com as amigas, as peças de artesanato que ela faz.
Neste último domingo meus pais e a Jul vieram almoçar aqui em casa e aí aproveitamos para tirar fotos das minhas peças de crochê que ganhei da minha mãe. As fotos serão colocadas no blog dela, juntamente com os demais trabalhos.
Claaaaaro que foi o maior parto tirar as benditas fotos. Por que ? Porque a Pink queria ser cenário de todas. Ela queria fazer parte das produções. Ela estava achando que a gente brincava, que não era sério. Prá ter noção, o rabo dela saiu em diversas fotos porque ela corria pela cama, onde tirávamos as fotos, sem parar.
Vou até colocar uma das fotos onde ela parece um peixe-boi, de tão intrusa na tal foto. Percebe-se que ela está em cima da peça a ser fotografada.
Ela quer realmente participar de tudo!!!

Jaz-se um travesseiro

Bom, imagens falam mais do que mil palavras... esse ERA o meu travesseiro. Agora é só um monte de espuma picada no meio da minha sala !


Emoções fortes...

Ontem o papai veio buscar a gatinha que a Suênia nos deu. A Pink estava muito feliz porque ele estava aqui e brincou muito com ela.
Fomos até a Cobasi, pois eu precisava comprar algumas coisas para a Pink (como tapetinhos higiênicos, por exemplo, e como a Cobasi está em mês de aniversário, pegamos altas promoções) e o Rodrigo precisava comprar os ítens básicos da gatinha. Ele comprou ração, brinquedinhos e um arranhador fofo.
Compramos também dois brinquedos para a Pink: eu, uma bolinha com chocalho e penas e o papai, uma bomba de chocolate de borracha.
Quando chegamos em casa ela logo soube que tínhamos presentes e já veio mexer nas sacolinhas. Demos os presentes e a alegria dela era tanta que queria segurar, brincar, morder tudo ao mesmo tempo. Vão aqui fotos dela com os brinquedos novos:Umas 21h fomos buscar a gatinha lá na Suênia e na hora da despedida, ela ficou um pouquinho triste mas aí vai um recado para ela:
"Suênia, as meninas adoraram a gatinha, que dormiu super bem e já está adaptada. Até com a cachorrinha ela se deu bem. Ela já se chama Sara. Pode ficar tranquila que sempre terá notícias dela".
A Sara, que ainda não tinha nome naquele momento, me agarrou no colo, eu a envolvi com uma coberta de lã e ficamos bem amigas. Ela é uma fofa. Com certeza vai fazer as meninas do Rodrigo muito felizes.
Claaaaaaaro que tirei fotos com ela:



Depois trouxemos a gatinha para minha casa, para conhecer a Pink. A reação da Sara foi fazer cara de má, ralhou um pouquinho, mostrava os dentinhos e a Pink... morrendo de medo!
Elas se cheiraram mas não teve jeito de tirar uma foto sequer das duas porque a sensação que eu tinha é que a Pink, além do medo, teve ciúmes porque achou que "a mamãe e o papai tinham trocado ela por uma gatinha". Ela ficou desconsolada. Foi até pro castigo e lá, dava umas choradinhas.
Tanto que quando fomos levar as coisas para o carro, levamos a Pink junto para ela não ficar com a impressão de que a estávamos abandonando.
Voltei explicando prá ela que nós a amávamos "do tamanho do mundo!" e ela entendeu!